Importantes conquistas relacionadas à CBHPM marcam o ano de 2018

Muitas iniciativas marcaram o ano do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), as quais renderam importantes frutos. Um dos destaques foi a atuação da Comissão de discussão permanente da CBHPM, com resultados expressivos na busca por diversas melhorias em relação aos procedimentos da Imagem.

A inclusão da Ultrassonografia Contrastada (microbolhas) é um importante exemplo. Durante a reunião na CBHPM na qual foi consolidada a inclusão, diversos médicos participantes defenderam a importância do método para a população, juntamente com a defesa da valoração do procedimento junto às operadoras.

“A Ultrassonografia Contrastada se trata da boa medicina. É segura, eficaz e com elevada acurácia. Trata-se de estado da arte em Medicina Diagnóstica”, afirma Dr. Rogério Silva, que acompanhou e contribuiu em todo o processo.

Outro importante fato no decorrer do ano, ao qual o CBR deu ampla divulgação, foi a adequação da nomenclatura do procedimento TC – Colonoscopia Virtual (colonografia) na TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar) código 41001265, que mudou de “TC colonoscopia virtual” para “TC – Colonoscopia Virtual (colonografia)”. O procedimento foi incluído na CBHPM com a precificação solicitada pelo CBR.

A inclusão de alguns procedimentos da imagem na CBHPM, assim como a modificação,

de outros, tem sido uma das principais bandeiras levantadas pela atual gestão do CBR na área da defesa profissional. “Os procedimentos da imagem estão sempre evoluindo. A incorporação de novas técnicas, sempre embasadas na importância de seu papel para a promoção da saúde da população, muitas vezes reduzindo custos e aumentando a efetividade da assistência, são ações fundamentais para a defesa de uma Medicina de alto padrão e, ao mesmo tempo, agregam valor ao aperfeiçoamento contínuo do médico especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem”, conclui Dra. Cibele Alves de Carvalho, diretora de Defesa Profissional do Colégio.